21/01/2019 - Institucional

 Mais dois projetos contemplados pelo Edital Reconhecer ganham registro em vídeo

 O Edital apoia projetos sociais onde a Vale atua


A Fundação Vale produziu mais dois vídeos sobre as atividades desenvolvidas, em 2018, em projetos selecionados pelo Edital Reconhecer 2017. Agora é a vez da Academia Valadarense de Letras e da Fundação Geraldo Perlingeiro Abreu contarem suas histórias. Atuando no estado de Minas Gerais, as instituições mostraram os resultados do investimento realizado pela Fundação Vale, através do Edital Reconhecer. A iniciativa apoiou financeiramente instituições de municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo com foco em geração de trabalho e renda, saúde e educação.


Conheça os resultados de outros projetos
Associação dos Agricultores Familiares de Barão de Cocais e Região
Com o projeto Feiras livres da agricultura familiar de Barão de Cocais, a Associação dos Agricultores implementou 6 feiras itinerantes em Barão de Cocais (MG), articulando com os órgãos responsáveis a regulamentação e adequação de espaços e equipamentos públicos para a realização das feiras. Foram adquiridas barracas e balanças para uso dos produtores. A partir disso, a instituição não só ampliou o mercado de produtos da agricultura familiar, como também melhorou a renda dos feirantes e contribui para a preservação da cultura alimentar do local.

Associação Bem Viver da Terceira Idade (ABEVIT)

Através do Edital Reconhecer, a ABEVIT realizou diversas oficinas com as Lavadeiras da Prainha e com crianças no município de São Gonçalo do Rio Abaixo, em Minas Gerais. Com o objetivo de resgatar a cultura popular, o projeto “Lavadeiras da Prainha:(Re)conhecendo as Origens” trabalhou a oralidade, varais de poesia, músicas regionais, expressão corporal, como também realizou espetáculos com o material produzido, fortalecendo o encontro entre gerações. Cerca de 300 pessoas se reuniram no Centro Cultural de São Gonçalo do Rio Abaixo para assistir o espetáculo do projeto, que também se apresentou no
Memorial Minas Gerais Vale em outubro, no mês do idoso.

Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Cascatinha do Pancas

Por meio do projeto Plantando Saúde, a instituição implantou uma horta comunitária com as plantas medicinais, condimentares e aromáticas mais populares e utilizadas pela comunidade de Colatina, no Espírito Santo. Para a implantação, a Associação dos Produtores Rurais considerou o conhecimento cultural acompanhado de estudos científicos. A partir disso, foi construído um reservatório de água e equipamentos tecnológicos foram adquiridos para fortalecer o cultivo das plantas medicinais. Além disso, o projeto realizou apresentações nas escolas e na comunidade como uma forma de disseminar o conhecimento sobre as propriedades das plantas medicinais, sua utilização e técnicas de manejo adequadas. Cerca de 180 pessoas foram beneficiadas diretamente e mais de 200 indiretamente.

Associação dos Agricultores familiares de Santa Bárbara

Com o objetivo de gerar renda para a comunidade de Florália, em Santa Bárbara (MG), a associação dos agricultores mobilizou 12 famílias para a implantação de hortas medicinais comunitárias, com apoio técnico para o plantio, comercialização e distribuição de espécies medicinais e aromáticas para Farmácias Vivas. O foco das atividades é em plantas indicadas para o tratamento de doenças e sintomas mais comuns, como gripes e dor de cabeça. Foram realizadas oficinas com a comunidade
para conscientização ambiental e resgate de saberes sobre hortas medicinais. A associação também firmou uma parceria com a Articulação Pacari, uma rede socioambiental que pratica medicina tradicional, para auxiliar na melhoria dos rótulos e embalagens dos produtos. A instituição já está oferecendo atendimento de bioenergética em Santa Bárbara e Catas Altas, em parceria com o sindicado rural dos respectivos municípios. Mais de 30 espécies de plantas medicinais e aromáticas estão sendo cultivadas. O próximo passo da instituição é a busca pelo atendimento através do SUS, considerando que o tratamento alternativo já é reconhecido no Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde.

Associação Ateliê de Ideias

A Associação Ateliê de Ideias, com o projeto Bem Morar, adequou o processo de produção da fábrica de tijolos ecológicos em Cariacica, Espírito Santo, através da melhoria do processo fabril, de estocagem e de gestão, o que incluiu o projeto de reutilização de água. Atividades de capacitação para os processos também aconteceram ao longo do ano de execução. Foram comercializados 25 mil tijolos, gerando renda de R$2.500 para os participantes durante o projeto. Para além do Edital, a associação participou da campanha “Abrace o Brasil” realizada pela BrazilFoundation, inserindo em sua plataforma uma campanha com o intuito de arrecadar dinheiro para a construção de uma casa com tijolos ecológicos para uma família cuja moradia foi condenada pela defesa civil.