05/09/2016 - Educação

 Conheça os vencedores do Prêmio Aprender na Cidade

 Evento ocorreu no Memorial Minas Gerais Vale no dia 30/08


Mais de 70 pessoas se reuniram no Memorial Minas Gerais Vale, na última terça-feira, 30, em Belo Horizonte, para prestigiar os finalistas do edital Aprender na Cidade, nas categorias ‘Montagem ou melhoria de espaços de leitura’ e ‘Projetos de leitura’. A iniciativa, da Fundação Vale, selecionou 12 instituições de Minas Gerais e do Espírito Santo interessadas em promover o livro e a leitura em um dos 34 municípios percorridos pelo Trem de Passageiros da EFVM.

A diretora-presidente da Fundação Vale, Isis Pagy, ressaltou a relevância da iniciativa.

O edital é uma forma democrática de buscar bons projetos. Fico muito feliz ao perceber que, em meio a tantas dificuldades, as pessoas conseguem dar um show de vida e de vontade de transformar a realidade
 


Logo abaixo, você confere a lista dos vencedores. No dia seguinte à premiação, a Fundação Vale se reuniu com o grupo para planejar os próximos passos para a viabilização dos projetos, execução e conclusão de cada iniciativa.

Vencedores - Montagem/melhoria de espaços de leitura

1º colocado: "Espaços de Leitura Alternativa"

Instituição: ONG Vovô Chiquinho – Serra (ES)

2º colocado: BiblioMinas

Instituição: Câmara Mineira do Livro – BH (MG)

3º colocado: Arca da Leitura

Instituição: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Colatina (ES)

4º colocado: Braile para Todos

Instituição: Associação dos Deficientes Visuais de Ipatinga (MG)

5° colocado: Ler é Ver a Vida Diferente

Instituição: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ipatinga (MG).
 

6° colocado: Escada do Saber

Instituição: Amor e Vida, Cariacica (ES)


Vencedores - Projetos de leitura

1º colocado: Circo de Leituras

Instituição: Circo Teatro Capixaba, Divino de São Lourenço (ES)

2º colocado: O Trenzinho do Caipira

Instituição: Grupo Pirilampo – Timóteo (MG)

3º colocado: Projeto Poetizar

Instituição: Associação Cultural Esportiva e Social Perecolândia –Itabira (MG)

4º colocado: Contos de Partida

Instituição: Ateliê de Ideias – Vitória (ES)
 

5° colocado: Remição pela Leitura

Instituição: Academia Valadarense de Letras – Valadares (MG)

6º colocado: Palavra na Praça

Instituto Preservarte, João Neiva (ES).


Confira mais depoimentos:

É o primeiro ano que a Fundação Vale lança esse projeto e tivemos mais de 100 inscritos. Os 12 finalistas estão de parabéns. São vencedores
 
- Alexandre Campanha, diretor-técnico de Ferrosos.


Foi uma honra receber esse convite da Fundação Vale. A qualidade dos projetos é sinal de que a sociedade está atenta aos temas Educação e Leitura. Ver uma empresa do porte da Vale com essa preocupação é ótimo. Nós precisamos disso no Brasil. Minha palavra é de agradecimento a Vale e à sua Fundação por essa visão contemporânea de ajudar
 
- Haroldo Rocha, secretário de Educação (ES).


Esse projeto é importante porque traz esse conceito de quem existem muitos lugares para aprender. A escola é um espaço fundamental, mas precisa dialogar com outras áreas da cidade. O segundo ponto é o foco no incentivo à leitura e à literatura. Hoje tivemos a oportunidade de conhecer projetos e experiências que visam democratizar o acesso ao livro. Estou muito feliz de ter participado dessa iniciativa
 
- Macaé Evaristo, secretária de Educação (MG).
 


Saiba mais sobre o Aprender na Cidade:

A pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, lançada pelo Instituto Pró-Livro em maio deste ano, apontou que 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. Nesse cenário, o Aprender na Cidade é um estímulo para melhorar essa realidade. Em cerca de dois meses foram mais de 100 projetos inscritos. Uma comissão técnica multidisciplinar avaliou as iniciativas e elegeu os 12 finalistas, seis em cada modalidade, que na última terça se apresentaram a uma comissão julgadora.

As instituições selecionadas apresentaram seus projetos à comissão julgadora composta por: secretária de Educação de Minas Gerais, Macaé Evaristo, socióloga e consultora de Educação, Christine Fontelles, secretário de Educação do Espírito Santo, Haroldo Rocha, e escritora e ilustradora, Marilda Castanha. Os representantes da Fundação Vale e da Vale na comissão foram: a diretora-presidente da Fundação Vale, Isis Pagy, a gerente de Relações Intersetoriais da Fundação Vale, Andreia Rabetim, o diretor-técnico de Ferrosos, Alexandre Campanha, o diretor de Energia, Ricardo Mendes, o gerente de Manutenção da EFVM, Guilherme Vasconcelos, e o gerente-executivo das Pelotizações de Minas Gerais, Fernando Quintão.